Vamos falar de Lomografia

Novembro 7, 2011 § 12 Comentários

Sempre me fazem perguntas sobre lomografia e as câmeras lomo, na maioria das vezes com dúvidas sobre onde comprar e como revelar as imagens. Pensando em compartilhar experiências, resolvi escrever um texto com base no que sei sobre este assunto.

Fisheye one Pearl Blue – Foto: Rena Viana

Primeiramente, o que é Lomografia?

Poucas pessoas sabem, mas a Lomografia teve o seu inicio no ano de 1982, após o encantamento de um general do Ministério da Indústria e da Defesa da URSS por uma pequena máquina japonesa. Igor Petrowitsch Kornitzky se apaixonou pela facilidade de funcionamento da câmera e teve a ideia de produzir em indústria nacional máquinas de qualidade e fácil funcionamento com preços baixos, para serem usadas por famílias da URSS para documentar o estilo de vida soviético.

O general não mediu esforços e deu ordens para a empresa LOMO (União de Óptica Mecânica de Leningrado) iniciar a produção em massa da sua primeira câmera popular, a Lomo Kompact Automat, que foi vendida em toda União Soviética, Vietnã e Cuba, iniciando a produção de câmeras de baixo custo e fácil acesso.

Lomo Kompact Automat, famosa LC-A.

A mania de fotos com Lomos iniciou nos anos noventa, após a descoberta de seus efeitos e cores por jovens da República Checa, o que cuminou na criação de uma sociedade, intitulada “Sociedade Lomográfica” focada em eventos, exposições, palestras e na fabricação de câmeras seguindo o mesmo padrão de criação das primeiras lomos (fáceis e divertidas).

Ver-o-Peso (Holga 135) – Foto: Renan Viana

A lomography defende as “10 regras de ouro” (the ten golden rules) que são:

1 – Leve a sua câmera onde quer que você vá.

2 – Use a todo momento – dia e noite.

3 – A Lomografia não é uma interferência na sua vida, é parte dela.

4 – Tente fotografar de todas as maneiras

5 – Aproxime-se dos objetos que movem o seu desejo Lomográfico o mais perto possível.

6 – Não pense.

7 – Seja rápido

8 – Você não precisa saber o que foi capturado no filme.

9 – E depois também.

10 – Não leve à sério nenhuma regra.

Sem título (Holga 135) – Foto: Renan Viana

O Brasil ganhou sua Lomography Gallery Store em 2009, ela fica localizada no Rio de Janeiro, em Ipanema.

Já tive a oportunidade de estar lá duas vezes, e recomedo a visita! O lugar é encantador, com paredes repletas de fotos feitas com lomos, sem contar a variedade de câmeras, filmes e acessórios disponíveis para compra.

Atualmente possuo cinco lomos (Holga 135 / ActionSampler / Pop 9 / Diana Mini / Fisheye one).

Comprei minha primeira câmera (Holga 135) e diversos rolos de filmes (ISOs e processos diferentes) em 2009 após uma viagem ao Rio de Janeiro, e aproveitei para “estrear” a novidade por lá.

Moro em Belém, e ao retornar da viagem a primeira coisa que veio à cabeça foi levar os filmes até um laboratório para revelar os negativos. Como gostaria de ver os arquivos resultantes antes de imprimir as imagens, solicitei ao laboratório o RPM {Com o RPM, o laboratório entrega para você os negativos revelados, prontos para o processo de ampliação, impressão ou escaneamento} (Custa em média R$1,50 / R$2,00 por rolo 35mm) e o escaneamento dos frames(R$10,00 por rolo 35mm).

O resultado ficou lavado, bem diferente das famosas cores de fotos com lomos e todas imagens apresentaram um risco verde. Não contente, verifiquei os negativos e cheguei a conclusão de que o problema não era com eles, e sim com o scanner do laboratório.

Saara (Pop 9) – Foto: Renan Viana

A solução? Resolvi comprar um photo scanner, o HP Scanjer G4050, e apenas levar o filme ao laboratório para revelar os negativos (o famoso RPM de R$1,50 por rolo).

Escanear os negativos em casa com o Scanjer G4050 mostrou a real cor das fotografias e deu a qualidade que estava faltando para as minhas imagens.

Existem diversas outras maneiras de digitalizar filmes, como o DigitaLIZA 35mm Scanning Mask que possibilita a utilização de um scanner de mesa para digitalizar os filmes e até mesmo as famosas “soluções alternativas” (separei algumas que achei eficientes).

Link 01

Link 02

Link 03

Belém já tem um público fiel e apaixonado por lomos, e acredito piamente que esse número de pessoas só tende a crescer, é o que espero.

Como bônus um vídeo para lembrar aos esquecidos e ensinar aos novatos como colocar um filme em uma câmera analógica e links onde você pode adquirir uma lomo.

Link 1 – Brazil Shop da Lomography

Link 2 – Toy Camera

Ps: Dois sites de confiança, já comprei em ambos!

Espero que gostem, não deixem de comentar se tiverem dúvidas, sugestões ou até mesmo se quiserem dar um alô ;D

Grande abraço!

Renan Viana

Review – Livro e DVD Luiz Garrido Retratos – Técnica, Composição e Direção

Novembro 6, 2011 § 2 Comentários

Já estava namorado este combo(Livro  desde que foi lançado pela editora iPhoto, e finalmente, esta semana adquiri o meu na Livraria Saraiva por R$169,00 (Ps: No site da editora tá rolando uma preço promocional – R$129,00, aproveite!) não aguentei e lí boa parte do livro no mesmo dia.

O livro e o dvd tem aparência bonita e vem envolvidos por um laço de fibra caprichado, que valoriza de cara o produto, bem bonito!

No livro encontramos comentários e o behind the scenes de retratos famosos, como o de Ziraldo, Lula e Tom Jobim. O estudo que Garrido fazia previamente sobre o personagem é muito interessante e na publicação é contado com a ajuda de ilustrações com os esquemas de luz utilizados. O livro também conta com dicas para retratos de beleza, comentários sobre a edição de retratos (Olho no contato!) e opiniões sobre equipamentos.

Lula – Foto: Luiz Garrido
Ziraldo – Foto: Luiz Garrido
Tom Jobim – Foto: Luiz Garrido

O DVD é a pura fotografia sem frescura, esqueça a ideia de equipamentos caros, Garrido mostra que o essencial pode ser básico e que com uma fonte de luz podemos transmitir tudo o que precisamos em uma imagem. Em vídeo ele dá dicas de retratos e fotos de beleza, fala de forma simplificada sobre equipamentos e edição de imagens.

Minha impressão sobre o livro? Excelente! Conhecer a forma de fotografar de um mestre como Luiz Garrido é genial e me fez refletir sobre a simplicidade em fotografar. Hoje, com tantos recursos e equipamentos acabamos passando muito tempo escolhendo o que usar ao invés de pensar verdadeiramente em como expressar ideias e conhecer quem e o que estamos fotografando.

Recomendo sem medo, ótima leitura e recurso audiovisual.

Renan Viana

Ps: Simplifique, fotografe!

O início

Abril 20, 2011 § 2 Comentários

                                                            Foto: Renan Viana

Não, esse não é mais um blog com fotos! Este é um blog sobre fotografia, inspirações, pensamentos e compartilhamento de conhecimentos!

Se gosta de fotografia e não tem preguiça de estudar, ler e discutir sobre o assunto, o seu lugar é aqui.

Os comentários serão muito bem vindos e vão incentivar mais ainda as postagens.

E ai?

Vamos compartilhar conhecimento?

Grande Abraço!

Renan Viana

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.